Saturday, February 20, 2016

TV Guaíba em 1981

Folha da Tarde
Data de Publicação: 31/10/1981

''PARA SER REPÓRTER É PRECISO SER CRIATIVO E PERDIGUEIRO''

João Francisco é repórter do Departamento de Esportes da TV Guaíba. Ele começou há vinte anos na profissão, mas por falta de tempo para conciliar com suas outras atividades teve que abandonar tudo e ficar afastado de jornal, rádio e televisão durante dez anos

"Eu me afastei por força das circunstâncias", diz ele, "mas nunca me desvinculei totalmente do esporte porque é uma coisa que eu gosto de fazer; apenas esperava uma oportunidade para poder conciliar as coisas e voltar à televisão".

Há dois anos apareceu esta oportunidade e João Francisco foi trabalhar no Departamento de Esportes da TV Difusora, embora dentro da programação daquela emissora fizesse outro tipo de cobertura, além da esportiva.

E agora faz parte da equipe de esportes do canal 2. Solicitado a fazer uma comparação entre os jogadores do futebol de outros tempos e os de agora, João Francisco comenta que o nível deles melhorou emito e que, por tabela, o trabalho dos repórteres também cresceu. "Agora nós não precisamos perguntar sempre as mesmas coisas porque e. les já falam sobre diversos assuntos", diz ele.

Essa semana, quando a Seleção Brasileira esteve em Porto Alegre, João Francisco fez várias entrevistas com os jogadores e diz que gosta de trabalhar com, o pessoal da Seleção, pois é quem tem mais consciência do papel que a imprensa representa, até para eles estarem na posição em que estão.

Comenta que muita gente considera que o trabalho de repórter esportivo é um trabalho fácil. Para ele, "além de ser tão importante quanto outro tipo de reportagem qualquer, está tratando de um assunto que praticamente cem milhões de brasileiros entendem: e tu tens que saber o que tu estás falando".

Que é preciso para ser um bom repórter esportivo? Folha da Tarde perguntou a ele. ''Precisa ser criativo e perdigueiro, pois os dirigentes de clubes procuram esconder da imprensa até as coisas mais óbvias. Eu até entendo algumas posições que eles tomam, porque enquanto as coisas não estão com o preto no branco, a divulgação apressada de uma notícia pode prejudicar todo um trabalho".

AUTOMOBILISMO - Na opinião de João Francisco, a cobertura que a TV Guaíba vem dando às provas automobilísticas realizadas em Tarumã e Guaporé vem contribuindo Para aumentar o público nos autódromos - e isso é comprovado por números. A TV Guaíba é responsável pela motivação que faltava ao automobilismo do Rio Grande do Sul.

João Francisco diz que gosta de fazer esse tipo de cobertura parque "a gente encontra muitas facilidades para abordar os assuntos com as pessoas mais indicadas para abordá-los. Esses profissionais têm consciência de que o automobilismo precisa ser divulgada", conclui.

No comments:

Post a Comment

Followers