Saturday, December 20, 2014

1987 - 70 Anos do Chacrinha

O Globo
Data de Publicação: 4/10/1987
Autora: Rosângela Honôr
O GUERREIRO COMPLETA 70 ANOS DE LUTA

Ele continua "balançando a pança, buzinando a moça e comandando a massa". E, aos 70 anos, completos dia 30 último, Chacrinha avisa: ainda tem a mesma energia de 47 anos atrás, quando começou a carreira "quem não se comunica se trumbica."

Desde 1940, quando começou na extinta Rádio Clube de Niterói, José Abelardo Barbosa de Medeiros - ou simplesmente Chacrinha mostrou que não veio para explicar e sim para confundir. Desde então, Muito tempo passou, mas a disposição.e a vontade de trabalhar continuam as mesmas. Essa semana o "Velho Guerreiro" completou 70 anos, cercado do carinho de Dona Florinda,. dos filhos José Renato, José Aurélio e Jorge e dos seis netos: Andréia, Ana Paula, Alexandre, Maria Cláudia, André Luiz e Arthur. Sem grandes badalações:

- Chegaram a me oferecer o Scala e o Calígola para comemorar a data. Mas optei por uma missa e um jantar em família.

Uma criança grande - como define Dona Florinda -, Chacrinha gosta mesmo é de ver a casa cheia, com toda família reunida, o que geralmente acontece aos domingos. Considerado por todos os parentes um pai, mando e avô dedicado, o "Velho Guerreiro" conta que uma das coisas que mais o emocionaram nos últimos tempos foi, há três semanas, o nascimento do caçulinha da família, Arthur, filho de Leleco e Maria da Graça:

- Chorei muito, não sei nem explicar o que aconteceu. Sei que foi uma coisa que me deixou extremamente feliz e emocionado.

Apesar dos 47 anos que se passaram desde o inicio da carreira, pouca coisa mudou na rotina de Chacrinha. Ele acorda cedo diariamente, caminha muito pela casa e lê vários jornais. Também ouve muita música - "preciso estar sempre atualizado" -, não perde o ''Jornal nacional" e não dispensa um mergulho em sua piscina:

- Uma das coisas de que mais gosto é mar, mas como não posso ir à praia, pois acabo criando uma grande confusão à minha volta, pego o meu solzinho aqui em casa mesmo.

Mas o que ainda fascina mais o "Velho Guerreiro" é o seu "Cassino" e, como é exigente e perfeccionista, no dia anterior' às gravações começa a ficar tenso e sofre de colite nervosa. Segundo Chacrinha, cada programa é como se fosse a sua estréia e ele só consegue relaxar quando pisa no palco e sente o calor do auditório. Dona Florinda confirma

- Nos dias de gravação, ele já acorda nervoso, mantém contato permanente com Leleco para saber se está tudo em ordem e caminha pela casa inteira. E, pouco antes de entrar no palco, bebe cerca de 20 garrafas de água, para não se desidratar.

Atualmente, Chacrinha está fazendo menos shows e viagens. Entretanto, ele afirma que isso não quer dizer que esteja "pendurando as chuteiras". Ao contrário, está ''com muita disposição para tudo". Uma prova disso é que adora sair, assistir a espetáculos musicais e não é raro vê-lo dançando animadamente na platéia. Brincando, ele costuma dizer que, no dia em que se aposentar, Xuxa será a sua sucessora legítima.

Enquanto isto não acontece, este pernambucano de Surubim continua na luta. Seu programa já foi documentado por emissoras de TV européias e pelo "Acredite se quiser" e, este ano, recebeu homenagem do Império Serrano:

- Fiquei sensibilizado. Foi uma coisa espontânea e, pela primeira vez, eu desfilei na avenida.

Para os que ainda questionam de onde tira tanta energia, Chacrinha responde:

- Sou uma pessoa feliz. Há 40 anos estou casado com Florinda, vivendo uma relação de amor, carinho, compreensão e muito companheirismo. Tenho a dedicação e o amor dos meus filhos e netos e amo o meu trabalho.

No comments:

Post a Comment

Followers