Tuesday, September 9, 2014

1991 - O Dono do Mundo Começa

Jornal do Brasil
Data de Publicação: 20/5/1991
Autora: Eva Spitz
NOVA CANDIDATA A MANIA NACIONAL
Estréia hoje a novela 'O dono do mundo', de Gilberto Braga

Quando O dono do mundo, a esperada novela de Gilberto Braga, entrar no ar hoje, às 20h30, mais uma vez a TV Globo estará apostando numa grande mania nacional, com trama, diálogos, música, imagens e elenco de primeira linha. A exemplo do seriado Twin Peaks, a novela estréia com um capítulo de uma hora de duração. E promete requintes cinematográficos inesperados. Tanto na edição de imagem sincronizada com o diálogo quanto na embalagem visual.

Cortes e fusões de imagem e de diálogos terão um tratamento inspirado na sétima arte. Em todas as cenas gravadas em estúdio, durante os prováveis sete meses em que a novela estiver no ar, a imagem será suavizada por uma espécie de fog, combinada com a densidade das lâmpadas Foto flood colocadas em todos os pontos de luz. Um sufoco para os atores, mas que todos aturam com abnegação, diz entusiasmado o incansável Denis Carvalho, diretor responsável da novela. Faz, porém, a ressalva: "Tenho medo em falar dessas coisas como inovação, prefiro dizer que estou aprimorando a minha busca de linguagem cinematográfica em todas as novelas que faço". Essa está lhe sendo especialmente atraente porque "o texto é calcado no ator, na arte de representar. Não tem grandes ações".

"É também o grande momento de escritor de Gilberto Braga", acrescenta o tarimbado ator Stênio Garcia, 59 anos, que fará o bilionário self made man Herculano, "aquele que dá sustentação econômica aos personagens da novela", diz em tom de brincadeira. Ele será o sogro do controvertido cirurgião plástico, Felipe, o personagem principal da novela interpretado por Antônio Fagundes. Para compô-lo, Garcia leu biografias (de Lee Iacocca, Donald Trump, John Sculley) e procurou se inspirar em modelos brasileiros, que começaram colonos ou empregados e se tornaram banqueiros e empresários.

Mas tudo gira em torno das vontades e manias do pervertido ricaço Felipe, mauzinho e bonzinho de acordo com as circunstâncias, mas sujeito aos ditames do sogro, este sim o verdadeiro dono da bola na história. Felipe cisma de querer desvirginar a suburbana Márcia (Malu Ma-der) antes do seu casamento. Ao longo da novela, surgirão vários outros personagens que buscam um lugarzinho ao sol na malandragem brasileira. Um dos mais curiosos é Olga, papel que Fernanda Montenegro já tira completamente de letra. Ela interpreta, como define a própria atriz, "uma franca-atiradora da sociedade em que vive, com uma visão bem pragmática".

Fernanda Montenegro, Jacqueline Laurence e Maria Padilha formam o time das peruas que gravitam em torno dos socialities. Serão sete meses de rolinhos na cabeça pelos corredores da Globo entre um estúdio e outro.

Os principais condutores da "mensagem" da novela serão Beija Flor (Ângelo Antônio, o peão Alcides de Pantanal) e Tais (Letícia Sabatella). Ela é dublê de bilheteira de cinema e prostituta. Beija-Flor é um surfista ferroviário, o bom caráter da história. Eles vão formar um casal que deverá levar para o público as melhores intenções de Gilberto Braga. Tentarão passar a idéia de "como não ser marginal num país onde o salário mínimo é de US$ 50", informa Denis Carvalho.

Até os últimos momentos antes de entrar no ar o capítulo de estréia, Denis Carvalho estará terminando de editar a abertura "chiquérrima" que o departamento de videographics preparou: a cena em que Carlitos (Charlie Chaplin) joga o mundo para o alto, do filme O grande ditador. A música da abertura é de Tom Jobim, cantando o foxtrote Querida.

Por falar em som, o repertório musical da novela deve igualmente arrasar. A começar pela gravação que Luís Melodia fez da música de Cazuza, Codinome Beija-Flor, tema que vai pontuar a trajetória do melhor caráter da trama, o Beija-Flor. Caetano Veloso gravou especialmente para a novela Cidade maravilhosa, Gal Costa canta Solidão de Sandra de Sá, tema da personagem de Malu Mader, e até o inatingível João Gilberto, que nunca permitiu música sua em novela, concordou em participar do tema do personagem de Antônio Fagundes, com a gravação de Una mujer, música de último LP.

No comments:

Post a Comment

Followers