Tuesday, September 9, 2014

1991 - Malu Mader em O Dono do Mundo

O Globo
Data de Publicação: 14/5/1991
Autor: Paulo Gramado
A INGÊNUA NAS MÃOS DE UM VILÃO
Malu Mader em 'O dono do mundo'

Ela foi especialmente escolhida pelo autor Gilberto Braga para "O dono do mundo", próxima novela das 20h30m, junto com Antônio Fagundes e Glória Pires. Vivendo um relacionamento conflitante — coisa comum em seus últimos trabalhos — Malu Mader interpreta Márcia, uma menina que está de casamento marcado com Valter (Tadeu Aguiar). Porém, o vilão da novela, Felipe (Fagundes), fica seduzido por ela e, durante a cerimônia, aposta com um amigo que vai conquistá-la a qualquer custo. E Márcia se deixa levar pela conversa de Felipe.

— A Márcia é uma personagem atípica, ingênua demais, que acredita piamente nas pessoas. Uma menina comum, que mora no subúrbio e que se deixa envolver amorosamente por Felipe. Não quero dar maiores detalhes sobre o personagem para não prejudicar o desenrolar da trama — diz Malu.

A atriz costuma causar furor entre os fãs durante as gravações externas. Na última sexta-feira, por exemplo, nas gravações realizadas em São Cristóvão, uma multidão se aglomerava para ver Malu de perto. Irritado, o diretor Dênis Carvalho avisou que não ia continuar as filmagens se as pessoas continuassem muito próximas da atriz. Assim, os fãs resolveram colaborar e o trabalho prosseguiu sem maiores problemas.

A cena, que vai ao ar no capítulo 12, mostra Márcia tomando um ônibus para ir se encontrar com Felipe em um barzinho. Durante as filmagens, um fato chamou especial atenção de Malu: os figurantes escalados para contracenar com ela, um padre ladeado por duas crianças.

— Esta figuração está muito engraçada — divertia-se a atriz.

Esta é a oitava novela de Malu Mader, que estreou na TV em "Eu prometo", de Janete Clair, em 1983. Ela chegou à TV Globo pelas mãos de Dênis Carvalho, que havia assistido e gostado de sua atuação no espetáculo "Os doze trabalhos de Hércules", no Teatro Tablado. Depois se seguiram outras novelas, como "O outro", "Corpo a corpo", "Ti-ti-ti", "Fera radical" e "Top model", além de "A intrusa".

— No período inicial, tive consciência de que, para ser famosa, precisava fazer novelas. Pensei nisso e me preparei. Não ambicionei, mas acho que qualquer pessoa que trabalha em novelas tem que ter essa consciência. É o caminho natural — comenta.

Mas ela não se limitou só às novelas. Até hoje não esqueceu a Lurdinha da minissérie "Anos dourados", na qual contracenou com Felipe Camargo:

— Este foi um dos trabalhos que mais gostei de fazer em televisão.

A atriz destaca ainda suas participacões no cinema, em 'Rock estrela", "Feliz ano velho" e "Dedé Mamata", que chegou a ser indicado para o Festival de Veneza.

Sua estréia profissional em teatro foi em "Dores de amores", de Léo Lama, encenada no ano passado, em São Paulo, ao lado de Taumaturgo Ferreira. As crises representadas no palco refletiam sua realidade matrimonial com Taumaturgo, seu marido na época.

No comments:

Post a Comment

Followers