Thursday, September 5, 2013

1992 - A Nova TVE

O Globo
Data de Publicação: 29/1/1992
Autorr: Carlos Jardim
TVE SE RENOVA À ESPERA DE UM 'CURTO-CIRCUITO'
A TVE começa a dar sinais de vida. Comprou novos equipamentos, está fazendo obras em seus estúdios para ampliar a capacidade de produção e coloca no ar novos programas jornalísticos e educativos. E depois de ocupar seus horários com boa parte da programação da TV Cultura de São Paulo, a emissora do Rio dá o troco: desde segunda-feira o "Sem censura", apresentado por Márcia Peltier, está sendo exibido em São Paulo. As novidades não param por aí.

Basicamente há dois programas que eu quero lançar ainda. Um deles é um segmento de variedades com cultura, que será exibido de segunda à sexta-feira. O outro é dirigido à juventude da periferia, que está precisando se integrar à sociedade - adianta Walter Clark, presidente da Fundação Roquette Pinto, que engloba a TVE e a Rádio MEC.

A revista de variedades deve se chamar "Curto-circuito" e estréia no fim de março. Mário Morei, diretor do "Sem censura", e João Luís Albuquerque, assessor de imprensa da TVE, fazem parte da equipe de criação, que conta ainda com Cacá Silveira, diretor do "Vídeo show", da Rede Globo, e Nelson Hoineff, diretor do "Documento especial", da Manchete.

- "Curto-circuito" deve ir ao ar das 21h às 22h. Nós queremos fazer um programa de qualidade, que explore fatos inusitados. Felizmente, não temos nenhuma preocupação com o Ibope - explica João Luís.

Também já está em produção a série "Caminhos da modernidade", que vai contar a história das constituições em todo o mundo até chegar a atual Carta brasileira. Além disso, já estão no ar outras novidades. Uma delas é "Front page", com entrevistas de personagens que foram notícia no passado. Apresentado por Lúcia Leme, o programa foi criticado pelo título e passará a se chamar "Primeira página" assim que as novas vinhetas, estiverem prontas.

Há ainda "Em busca do tempo perdido", que mostra projetos elaborados nas universidades, entrevistas em "A voz do trovão" e produções das TVs educativas de todo o país em "Espaço nacional". Trata-se de uma virada numa programação que nos últimos anos vinha dando mais espaço a socialites, videoclips antigos e programas sem cunho educativo.

No comments:

Post a Comment

Followers