Thursday, June 6, 2013

1983 - Gugu, o sucessor do Silvio

VEJA
Data de Publicação: 6/7/1983
PRATA DA CASA
A escola Sílvio Santos faz um sucessor

Sílvio Santos já se pode aposentar. Se quiser aproveitar enfim a riqueza acumulada em quase trinta anos de televisão, não precisa preocupar-se com um sucessor. Ele já é seu empregado, vem fazendo sucesso nas noites de sábado e atende pelo nome de Antônio Augusto Morais Liberato, ou, mais simplesmente, ''Gugu''. Filho de portugueses, radialista e jornalista recém-formado, esse paulistano de 24 anos, cabelos loiros naturais e sorriso que não parece colado no rosto, é uma expressiva revelação de animador de TV e já é apontado, por seus colegas, como possível herdeiro do polpudo Ibope de Sílvio Santos.

Liberato é o que se pode chamar de uma ''cria da casa''. Lançado no vídeo depois de oito anos de trabalho nos bastidores (foi contratado aos 14 anos), aparições eventuais em júris e uma efêmera passagem pela Caravela da Saudade, da extinta Tupi, ele desenvolveu um estilo tão próximo ao de Sílvio Santos como Dárcio Campos, o xerox anterior, jamais conseguiu. Isso contribuiu decisivamente para o sucesso da Sessão Premiada, o filme com distribuição de prêmios criado pela TVS para fixar a audiência nos fins de noite. Agora, como animador do show de danças e brincadeiras Viva a Noite, transmitido aos sábados a partir das 21h30, vem obtendo uma audiência média de quase 19 pontos no Ibope de São Paulo, correspondentes a 1,5 milhão de telespectadores. Isto é. vinte vezes mais do que seu congênere Festa Baile, levado ao ar no mesmo horário pela TV Cultura paulista, e um pouco menos do que a tradicional Primeira Exibição, da Globo. E o sucesso tende a crescer, já que o programa entrou em rede nacional no início de junho.

QUESTÃO DE CARISMA - Além da animação de Viva a Noite, Liberato produz Domingo no Parque, programa de brincadeiras para o público infantil, e edita A Semana do Presidente, resumo semanal das atividades do presidente João Figueiredo, a quem eventualmente acompanha até mesmo no exterior. ''Ele ainda vai dar muito o que falar'', profetiza Luciano Calegari, vice-presidente da TVS, que não imaginava no começo que Viva a Noite - um programa em que os concursos de dança estimulam os participantes às mais incríveis piruetas - pudesse ultrapassar a marca dos 14 pontos de Ibope, já bastante significativos. ''Sempre imaginamos que o programa era perfeito para o sábado, mas o grande sucesso é o próprio Augusto. É uma questão de carisma'', resume. Opinião semelhante tem o diretor Homero Salles para quem o outro segredo de Viva a Noite - o ritmo não seria possível com outro animador. ''O programa fica 2 horas no ar e ninguém cansa de assisti-lo'', diz ele. É o que aparentemente pensa também o público, que dirige a Liberato cerca de 2.000 cartas mensais e já lhe permite, com essa solicitação toda, cobrar cachês de 800 000 cruzeiros para publicidade e 60% da renda bruta dos três a quatro shows que faz a cada fim de semana.

Liberato seria mesmo um sucessor ideal para Sílvio Santos? Ele mesmo é prudente e prefere afastar a coroa que lhe querem pôr na cabeça. ''Sílvio não é apenas um apresentador'', diz. ''Ele é um gênio e os gênios são insubstituíveis''. Na verdade, o substituto de direito de Sílvio Santos é um outro animador da TVS, Raul Gil, que mantém com a casa um contrato prevendo que apresentará o programa domingueiro do dono da emissora, sempre que ele não possa fazê-lo. Raul Gil proclama sua admiração por Liberato - ''um cara sensacional'' -, mas ressalva que ele ''tem ainda muito o que aprender''. Quanto a possíveis sucessores, é taxativo: ''O Sílvio é único''. De toda forma, entre os possíveis aspirantes ao trono do domingo, o certo é que Augusto Liberato já conta ao menos com o voto maciço e direto do público.

No comments:

Post a Comment

Followers