Sunday, June 2, 2013

1978 - Ressureição de O Direito de Nascer

Jornal do Brasil
Data de Publicação: 1/1/1978
MAU SINAL


"O Núcleo de Telenovelas da Rede Tupi de Televisão" informa a própria, "dirigido por Henrique Martins, Antônio (não será Antonino?) Seabra, Geraldo Vietri e Abujamra, vai fazer renascer a novela O Direito de Nascer, de Jaime Cagné" (aqui o engano é pior, duvidosas fontes não informaram bem à divulgação da estação que o nome correto do autor cubano é Félix Caignet). Embora há muito tempo a imprensa especializada já tivesse noticiado o fato, aguardamos uma palavra oficial para poder acreditar. Não por ter poderes de prognosticar fracasso ou sucesso, mas pela regressão, preguiça e pouco crédito aos autores brasileiros que esta decisão denota. Em termos de competição, pode ser até que a Tupi esteja empregando boa estratégia e tenha resultados positivos, mas será a mesma coisa que vencer uma guerra usando napalm. Não há justificativas para este crime contra o desenvolvimento da inteligência pública. De acordo com o Seabra, a novela apresenta tabus que não caíram como se pensa. Ele pode ter razão, mas deve estar bastante consciente de que esta novela apenas os explora sem discuti-los. Segundo a nova versão que está sendo feita por Teixeira da Silva, "Albertinho Limonta, por exemplo, que no texto original era usado como peteca, raqueteado o tempo todo, será um jovem contestador, que vai falar em Freud e em socialização da medicina".

No comments:

Post a Comment

Followers