Tuesday, May 28, 2013

1989 - Jô Soares no SBT

Amiga TV
Data de Publicação: 27/3/1989
Autorar: Emilse Barbosa
JÔ SOARES USA MUITAS MULHERES PARA MUDAR O ''VEJA O GORDO''
Ele voltou a gravar e promete fazer rir com seus novos personagens

Jó Soares reinicia as gravações do seu Veja o Gordo com novas atrações. O humorista chegou aos estúdios da TVS, em São Paulo, na semana passada, bem-humorado. Voltava de dois meses de férias em viagem pelos Estados Unidos e Europa, ao lado da mulher Flávia, mas a barba, que deixou crescer nesse período em que esteve longe do vídeo, já havia desaparecido. Estava pronto para voltar ao trabalho e novidades não faltavam. Pouco antes de fechar-se em seu camarim para compor os novos personagens, que irão desfilar pelo programa a partir desta segunda-feira, 13 de março, Jô fez um rápido balanço deste primeiro ano do humorístico na emissora de Sílvio Santos. "Foi ótimo", resumiu sorridente, e até brincou ao lhe perguntarem se concordava que o nível de audiência do SBT havia melhorado com sua transferência para lã. "Acho muito lisonjeira essa observação; talvez eu peça um aumento de salário ao Sílvio por isso." Descontraído, ele falou até de política. "Não escolhi meu candidato, mas acho importante o povo poder eleger seu governante. Na minha opinião, essa eleição vai depender muito mais do candidato que dos partido."

DESTAQUE PARA OS PERSONAGENS FEMININOS

Uma das melhores performances de Jô Soares é a caracterização de personagens femininos, exemplo de Cloé, Lilian Bife Quibe, a comunicóloga da PUC, entre outros sucessos de sua carreira. Assim, entre os novos tipos que o humorista criou para este ano, as mulheres estão outra vez em destaque. Além das que serão vividas por Marlene Silva, Bia Nunes, Nina de Pádua e Consuelo Leandro, Jô Soares coloca toda a sua irreverência no ar ao trazer de volta Erundina (apresentada no ano passado apenas uma vez). Neste ano, ela vem muito bem assessorada, para resolver os problemas dos sem-terra, sem teto, sem dinheiro, e ainda por cima, terá que despistar um sobrinho, nomeado por ela para um cargo público e que insiste em chamá-la de tia na frente de qualquer um.

Outra mulher promete divertir muito o público, principalmente porque o personagem é inspirado em Marília Gabriela e seu programa Cara a Cara, na TV Bandeirantes. Trata-se de GabiBriela e o seu Fuça-Fuça. Ela deixa seus convidados embaraçados à medida que vai se aproximando deles, a ponto de manchá-los com seu batom. Mas Jó não satiriza apenas seus colegas; ele brinca até com seu patrão, no quadro Isso É Inacreditável (uma mistura de Isto É Incrível, dê Sílvio Santos, com inacreditável), onde as pessoas vão rolar de rir ao constatar que determinadas coisas e objetos podem ser adquiridos com o salário mínimo brasileiro.

Daí a dizer pode se transformar em mais uma mania no vocabulário nacional, pois a frase será usada por um ator do elenco, em diferentes situações, como, por exemplo, ao tentar justificar-se junto ao marido que o viu cantando sua mulher. Para quem acredita na monarquia como sistema ideal de governo, Jô criou o Rei Nonato 1º, tendo em vista o plebiscito que deve ocorrer em 1993, quando se definirá um novo regime para o Brasil. Vestido como um rei, com coroa e tudo,

Nonato percorre todos os cantos do país (bares), querendo resolver os problemas do povo. Ironildo, o disc-jóquei maluco, é um personagem diferente, que o humorista criou quando esteve nos Estados Unidos, inspirando-se num comunicador de lá. Ele faz mil coisas ao mesmo tempo; coloca um disco para tocar, fala no ar com alguém ao telefone, e cria a maior confusão no estúdio. Resultado: o ouvinte não ouve nem entende nada. Há também o cineasta que quer provar que para fazer cinema basta "uma idéia na cabeça e uma câmera na mão", mostrando principalmente os políticos corruptos.

Jó viverá ainda um homem apaixonado, que conversa com Romilda, sua amante oculta, pelo telefone, e, debulhando-se de amor, percorre os corredores do edifício onde mora, arrastando o imenso fio do telefone. E, como não podia faltar, um outro padre fará companhia à sua galeria de tipos; só que esse, embora pregue a não-violência, não perde uma luta de boxe e vibra, como ninguém, para que um lutador massacre o outro, sempre reportando-se à Bíblia, que desaconselha a violência entre os homens.

SÃO 16 OS NOVOS TIPOS

Veja o Gordo volta ao ar com 16 personagens diferentes, sendo que oito serão interpretados por Jô Soares e os oito restantes serão divididos entre o elenco do programa. São eles:

- Maria da Graça, a graça da praça - Interpretada por Marlene Silva, Maria é uma motorista de táxi que não sai do ponto e que conta sempre com a proteção do Guarda Lima, por quem é apaixonada.

- Rambinha (Bia Nunes) - Ela é a filha do Rambo e possui um poderoso sopro atômico que derruba tudo.

- Zuleide (Nina de Pádua) - Uma noiva da pesada, que namora um velhote e tenta se passar por uma jovem pura e rica.

- A Enfermeira (Consuelo Leandro) - Responsável por um berçário muito agitado, ela consegue, por exemplo, fazer as crianças pararem de chorar, ameaçando chamar o Deputado Paulo Maluf para tocar piano para elas.

- Paquetá (Mota) - Um malandro carioca que se finge de ingênuo: "Só porque meti a mão no bolso de fulano não quer dizer que sou ladrão", tenta justificar-se, o tempo todo.

No comments:

Post a Comment

Followers