Monday, May 27, 2013

1988 - Roberto Civita tenta comprar a TV Record

Jornal do Brasil
Data de Publicação: 13/5/1988
ABRIL E SÍLVIO SANTOS DISCUTEM VENDA DE AÇÕES
SÃO PAULO - A Editora Abril, maior empresa do ramo editorial da América Latina, confirmou ontem que as negociações para a compra da TV Record estão em estágio avançado. "As rodadas de negociações prosseguem, ainda não foram definitivamente encerradas", revelou Guilherme Veloso, diretor de Assuntos Corporativos da Abril. O assunto está agora sendo tratado diretamente entre Roberto Civita, diretor-superintendente da Editora Abril, e o apresentador-empresário Sílvio Santos, do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), que detém 50% das ações da TV Record. Os outros 50% pertencem a membros da família Machado de Carvalho.

Os entendimentos preliminares entre assessores da Abril e do Grupo Sílvio Santos já duram um mês e meio. Na semana passada coroando essas reuniões, Roberto Civita e Sílvio Santos tiveram um encontro decisivo, no escritório do apresentador, onde examinaram números e discutiram preços finais. "Mas ainda não se bateu o martelo e nenhum contrato foi assinado", esclarece Guilherme Veloso, explicando: "As negociações são complexas, envolvem cifras elevadas, e por isso é difícil dizer quando serão fechadas".

Além de negociar a compra das ações de Sílvio Santos, a direção da Abril também está conversando com os acionistas da família Machado de Carvalho. Paulo Machado de Carvalho Filho, diretor-presidente da Record, já declarou não se opor à venda da emissora.

Caso a compra da TV Record seja efetivada, o projeto de televisão da Editora Abril estará completo. A Abril já tem a concessão de um canal de televisão em UHF (freqüência ultra-alta), que deve ir ao ar em São Paulo no segundo semestre de 1989, e vai entrar, até o final do mês, na concorrência de um 'canal de TV por assinatura (TV por cabo). Na sua programação de TV, a Abril vai usar a experiência acumulada em 1985, quando comprou, por um ano, um espaço .da TV Gazeta de São Paulo.

- A Secretaria de Radiodifusão do Ministério das Comunicações, um órgão estritamente técnico, já deu parecer favorável à compra de ações da TV Record pela Editora Abril. Essa secretaria limita-se a analisar se os potenciais compradores têm idoneidade financeira e comercial para adquirir ações - não podem, por exemplo, ter dívida com a Receita Federal. A. Abril passou na avaliação. Agora, as negociações, que se prolongam há cerca de 8 meses, segundo assessores do ministro Antônio Carlos Magalhães, já estão a nível de cúpula. Por isso, Antônio Carlos Magalhães, se encontrou anteontem com um dos diretores da empresa, Roberto Civita e deverá se reunir na semana que vem como patriarca da família, Victor Civita. A decisão final, contudo, cabe ao presidente José Sarney.

No comments:

Post a Comment

Followers