Monday, May 27, 2013

1983 - TV Abril

Folha de S. Paulo
Data de Publicação: 10/8/1983
Autor: Inácio Araújo
TV ABRIL, UM OLHAR POSITIVO SOBRE A CIDADE
"Ligue no 11. Pega bem" - diz a publicidade, a sugerir que a nova TV Gazeta, agora tutelada pela Abril Vídeo, tem a intenção de vender "alto nível" a seus espectadores. Esse ponto de venda, a julgar pelo programa de abertura, é apenas aparente.

Na verdade, o que primeiro chama a atenção nessa entrada (pela porta dos fundos) da Abril no universo da TV é a prudência: duas horas de programação, duas horas jornalísticas. Uma equipe de profissionais experientes (quando possível em jornal e TV), o cuidado de orientar o material para temas essencialmente urbanos (a Gazeta só atinge São Paulo e Santos): de resto uma produção cuidada, mas com a marca de uma modéstia necessária para não se assemelhar à Globo. Para completar, logo na abertura, uma gafe no momento em que Sílvia Popovic esqueceu a deixa: feliz acaso que, se contrariou um pouco a abertura cibernética do programa, em todo caso fechou a idéia de humanidade que pretende transmitir.

Em seu primeiro dia, a TV Abril parece disposta a ser fiel a seu logotipo: uma árvore, sinal de vida sem dúvida, mas também de suave otimismo, e de atitude' positiva". A própria seção de moda, com um momento dedicado à "bricolage" dedica-se a reforçar o valor do humano, ainda mais nestes tempos negros, contra o industrializado.

Claro, não se trata de traçar uma linha reta: trata-se desde os problemas da terceira idade ao esgotamento do estoque de champagne, passando por trágicos casos policiais. Ao contrário da Manchete, por exemplo, orientação aqui não equivale a ordem unida. E, como as coisas são feitas de maneira adequada, cria-se a idéia de que somos seres participantes, não consumidores. O que pode significar o satanismo ao quadrado: a sociedade de consumo tentando se passar pelo seu inverso.

Por ora, o certo é que, se a Abril Vídeo quer convencer-nos de que vende "bom nível", com mais sensatez faz de seu olhar positivo para as coisas (de resto próprio também a algumas de suas publicações) seu verdadeiro ponto de venda. Não deixa de ser simpático. Difícil é imaginar como esse aterro simpático, porém limitado, conseguirá desviar da novela, sua concorrente, seus fiéis seguidores. O que se pode imaginar é que, com sabedoria, a Abril esteja, nesse "São Paulo na TV" lançando apenas o núcleo inicial de uma programação mais ampla.

No comments:

Post a Comment

Followers