Thursday, December 27, 2012

1983 - Fofocas da Cidinha

Correio Braziliense


Data de Publicação: 1/12/1983

Autora: Cidinha Campos



________________________________________________________________________

CIDINHA CAMPOS comenta:


A cobertura do enterro do Senador Teotônio Vilela, em Maceió, pelo Jornal Nacional, foi lamentável. Faltou imagem, faltou emoção, faltou edição, enfim, um desastre total. Não dá pra entender como a TV Globo, sempre tão exigente, apresenta um trabalho desses. E o problema é aqui, porque eu não acredito que o Eduardo Lobo tenha feito aquilo que foi mostrado. Ele fez melhor, o problema é que chegam na edição cortam tudo e, nem sempre tem a sensibilidade necessária pra deixar o melhor.



Ao mesmo tempo, a TV Manchete deu um verdadeiro show de jornalismo na matéria sobre o Senador Teotônio Vilela. Não se limitou ao comum, foi mais longe e buscou imagens do Senador em diferentes momentos da sua vida, falando sobre política, rindo descontraído, enfim, uma homenagem como merecia o "Menestrel Das Alagoas".



Na cobertura do enterro, em Maceió, a repórter Solange Bastos, entrevistando o filho do Senador, Teotônio Vilela Filho, chorava junto com ele, e a gente notava que não era uma coisa forçada, ela estava realmente emocionada. Mais uma vez. o cuidado que a TV Manchete tem e que a Globo não teria: Solange Bastos já trabalhou em Maceió, e conhece toda a família do Senador, por isso foi a escolhida pra fazer esse trabalho, porque poderia fazê-lo com mais sentimento, com mais carinho.



Na novela das 8, "Champagne", os exemplos são mesmo edificantes. Como se não bastassem dois ladrões assumidos, Antônia Regina ( Irene Ravache ) e João Maria ( Antônio Fagundes ), agora a família inteira participa dos roubos. Essa semana, a mãe de Antônia, interpretada pela Monah Delaci, ligou para o João. Maria pra combinar um assalto. Pode uma coisa dessas??? E a rotina daquela família planejar e executar assaltos. Não dá pra aguentar uma história dessas, viu Cassiano, nem com muito boa vontade.



E, por falar no Antônio Fagundes, precisam sugerir a ele que vá tomar um solzinho. Faz bem e não engorda. Ele não está branco mas, está ficando verde.



Na novela "Champagne" a única coisa que pode agradar é o que está por vir, porque até agora nenhuma chance. E vem por aí um novo par romântico: Olívia (Maria Helena Dias) e Juca Mercadante (Dionisio Azevedo). Os dois vão se conhecer na casa de Dinah (Manieta Severo) e vão começar um novo tititi.



Até agora nenhuma emissora resolveu investir seriamente no horário das 8, pra competir com a TV Globo. A TV Bandeirantes está levando agora, nesse horário, o seriado "Casa Da Irene", com Nair Bello, fazendo a Irene, uma italiana meio neurótica, Francoise Fourton é a filha dela, Neusa Borges, que é ótima, é a empregada, Gianfrancesco Guarnieri, que também é excelente, o irmão, e Tito, o filho, é Taumaturgo Ferreira.



A idéia é boa, mas o jeito que está não emplaca. O autor é Geraldo Vietri, que é muito experiente, escreve muito bem, mas' não pegou ainda o clima de seriado. A história vai muito no grito, tem um texto muito fraco e a a produção não é das melhores.



Tem um português, interpretado pelo Flávio Galvão, personagem fixo na história, e dono de uma padaria, mas que não tem nada a ver com o comerciante português. Esse usa terno e gravata e, se bobear, vira executivo. Na padaria dele tem três pacotes de açúcar. Pode??? Não pode, precisa investir. Se não tiver, no mínimo, uma produção decente, não vai. A sonoplastia é do Salatiel Coelho, um excelente profissional, mas não está acertando nessa. Os cenários são lamentáveis e o elenco de apoio, que faz os personagens transitórios, é muito fraco, não se sustenta, e ainda prejudica a história.



Há algum tempo atrás eu disse que Sandra Passarinho, correspondente da TV Manchete em Londres, ia dançar. Desmentiram de todas as maneiras. Essa semana o Jornal da Manchete fez a matéria sobre o roubo das barras de ouro na Inglaterra sem a Sandra Passarinho. Será que a minha bola de cristal acertou mais uma vez.???



O Comediante Lilico vai lançar seu segundo livro em janeiro. "Do Outro Lado Do Tunel"... O texto é sobre fatos da televisão. O cotidiano, tudo que acontece, ele transforma numa piada, ou numa história. O lançamento será no Teatro Princesa Isabel, no Rio de Janeiro, com um show. O dia ainda não foi escolhido. Lilico vai convidar Agildo Ribeiro para padrinho do seu livro.



Ontem Ada Chaseliov (Manoela) de "Guerra dos Sexos" voltou a gravar no capítulo 167. Ela aparece primeiro de costas, depois a câmera focaliza seus sapatos apagando um cigarro, vigiando a filha que está no colégio. Segundo Sílvio de Abreu, Manoela volta totalmente mudada pra melhor, é claro.



Ary Fontoura ( Dino) de "Guerra dos Sexos" não perde um minuto do seu tempo, pra onde vai, leva seu livro de inglês. Ele está há 2 anos sem estudar e precisa recordar o idioma. "Não dá pra fazer curso, por isso sou autodidata", explicava para os colegas que estavam sem saber o porquê do livro.



Mais um tititi correndo solto na Globo. Em fevereiro Roberto Talma estará de volta. Talvez para ser diretor geral da linha de show. Outro buchicho, é que Mário Lúcio Vaz, iria trabalhar com o vice-presidente, Boni. e quem assumiria a diretoria geral do elenco das novelas seria, Paulo Ubiratan ou Herval Rossano.



No comments:

Post a Comment

Followers