Saturday, May 8, 2010

1988 - Os Primeiros Donos de TV Evangélicos

Visăo
20/4/1988
========



UMA EMISSORA A SERVIÇO DA FÉ




A nova missăo profissional de Walter Clark é muito especial. Na direçăo da nova TV Rio, comprada pelo pastor Nilson Fanini, ele deve atrair, principalmente, a atençăo dos milhares de evangélicos do Rio. Mas Clark vai além: "Nós vamos conquistar os cariocas".

O homem que fez da Globo um império e que estava prestes a trocar o Brasil pela Espanha, onde dirigiria a emissora de TV cedida pelo primeiro-ministro Felipe Gonzalez ao jornal El País, decidiu enfrentar um novo desafio aqui mesmo. Especificamente, no Rio de Janeiro. Em maio começa a funcionar a nova TV Rio, dirigida por Walter Clark, 51 anos de idade, quarenta de trabalho. E ele năo faz por menos: "Vamos conquistar os cariocas. Atualmente năo há alternativas porque faltam talento e coragem das pessoas em busca do novo. Queremos fazer uma televisăo diferente das que estăo aí", explica.

Se levarmos em conta as outras emissoras pelas quais Clark passou - Globo e Bandeirantes -, a TV Rio năo apresenta condiçőes das mais favoráveis. Comprada recentemente por 20 milhőes de dólares pelo pastor evangélico Nilson do Amaral Fanini (a antiga TV Rio funcionou até a década de 60, quando faliu e foi fechada), seu alcance năo vai além do Estado do Rio, suas possibilidades de investimento săo limitadas e suas instalaçőes de 5 mil m2 ficam na Cidade Nova, junto ŕ zona de baixo meretrício. A Globo, no Rio, fica no tranqüilo e elegante Jardim Botânico e năo enfrenta qualquer problema financeiro. A Bandeirantes, se năo tem tanta estabilidade quanto aos recursos, ao menos está bem instalada no chique bairro do Morumbi, vizinho ao Palácio dos Bandeirantes, sede do Governo paulista. "Vou seguir o padrăo antiGlobo" , diz Clark. "Năo quero imitá-la. O que a Globo pagou pelo filme Os caçadores da arca perdida [especula-se que tenha sido em torno de 200 mil dólares], eu gastarei por męs na TV Rio."

Televisăo comunitária - "A TV Rio é uma empresa comercial desvinculada da igreja", afirma o pastor Nilson Fanini, diretor-presidente da emissora, segundo homem da Congregaçăo Batista do Rio, e responsável pela obra social Reencontro, com trabalhos de assistęncia em vinte favelas, abrangendo cerca de 27 clínicas médicas. Ele venceu as dezoito empresas que se candidataram ŕ concessăo do canal. "Năo quero que pensem e afirmem que estamos fazendo televisăo com o dinheiro da igreja. No entanto, obedecemos a alguns padrőes cristăos." A intençăo de Walter Clark é abocanhar o público evangélico (um quarto da populaçăo do Estado ou 4 milhőes de crentes) e 69% dos aparelhos desligados, subvertendo a mesmice televisiva. "Năo tenho bola de cristal, mas minha previsăo é atingir um índice de audięncia próximo aos dois dígitos."

Sua idéia é fazer da TV Rio uma televisăo comunitária, "sem cair em coisas escabrosas e deprimentes". Sua visăo da televisăo atual é desanimadora. Xuxa, por exemplo, năo tem futuro. "O merchandising está fazendo mal a ela." O padrăo global é uma neurose. "Uma idéia obsessiva de se chegar ŕ perfeiçăo, que é inatingível." O telejornalismo atual năo passa, na sua opiniăo, de um produto desprezível e tendencioso e as melhores experięncias estăo sendo feitas nas emissoras educativas. "Precisamos injetar sangue novo na TV."

Sem cigarros, bebidas e jogos - E isso, com certeza, năo faltará ŕ nova emissora, que já começa com uma inovaçăo na área de publicidade: nela estăo vetados os anúncios de cigarros, bebidas alcoólicas e jogos de azar. "Está havendo um profundo retrocesso nos anúncios televisivos", diz o pastor Fanini. "Năo vamos tolerar abusos." A TV Rio, segundo Walter Clark, será "obscenamente carioca". Sem salário e tendo uma participaçăo nos lucros e no faturamento da emissora, o diretor está otimista. "A televisăo por rede tende a saturar. O pior é que fui eu que a inventei e hoje estou condenando. Todos os canais vęm perdendo audięncia, mesmo a Globo. Há um potencial enorme a ser explorado por emissoras locais."

Com base nisso, a programaçăo da TV Rio será sincronizada com o cotidiano carioca, com dez câmaras (as "carioquinhas") espalhadas pela cidade, e calcada nos programas de rádio. "Năo vamos fazer uma TV para a Zona Sul", explica Clark. "Ambicionamos atingir o público da Zona Norte, geralmente desprezado pelas outras emissoras. A idéia de se adaptar o espírito do rádio ŕ televisăo năo é nova. Só demorou a ser aplicada." Na recente seleçăo de repórteres, locutores e câmaras que a TV Rio realizou, foram selecionados 619 dos 3.361 candidatos inscritos, que arcarăo com a responsabilidade de mostrar, no ar, a proposta da emissora. "A Globo está cheia de incultos; a Bandeirantes é uma catedral da mediocridade; a Manchete está sem rumo; e o SBT năo oferece nada de novo", dispara Walter Clark. "Por isso, vamos apostar na renovaçăo."

Darlene em açăo - Parece que quem encontrou na TV Rio o lugar ideal para unir sua profissăo ŕ missăo pastoral é Helena Brandăo, ex-Darlene Glória,

que abandonara a vida artística para se dedicar ŕ religiăo, voltando há pouco tempo para um papel na novela Carmen, da Manchete. Na nova emissora, caberá a ela os programas Radial Evangélica, mesclando informaçăo e entretenimento, e Reencontro, programa de auditório da antiga TV Rio e que agora será gravado em estúdio. O próprio Fanini comandará Debate, mesa-redonda em que serăo discutidos temas ligados ŕ comunidade, como aborto e violęncia. "Toda a parte da manhă será dedicada ŕ programaçăo evangélica", explica Gilberto Loureiro, diretor artístico, de produçăo e programaçăo da emissora.

O restante do dia estará distante da religiăo. Selma Vieira, da Rádio Transamérica, comandará um programa dirigido ŕs donas-de-casa. As "carioquinhas" entrarăo em açăo, enviando quatro flashes de quatro minutos de duraçăo por hora ŕ emissora. Haverá ainda, ŕ tarde, programas para adolescentes da Zona Norte - de entrevistas, músicas e videoclipes. Ŕ noite, vai ao ar Alerta Rio, programa policial apresentado pelo veterano Afonso Soares, da Rádio Globo, enfocando a violęncia cotidiana. Séries que marcaram época na antiga TV Rio e na extinta Tupi foram recuperadas e serăo apresentadas na Sessăo em Preto e Branco (O Fugitivo), Cidade Nua, Corda Bamba e outras). A síntese das notícias do dia será apresentada em Rio Nove e Meia. Neila Tavares comandará Acesso Público, que pretende ser uma tribuna livre para a populaçăo carioca.

Atençăo a seu público - Nos finais de semana a TV Rio terá programas musicais, de entretenimento, esporte e humor. Perfeito Fortuna, do Circo Voador, comandará um programa de calouros, nos moldes do saudoso Papel Carbono, que Ari Barroso fazia na Rádio Nacional, e aos irmăos Paulo e Chico Caruso caberá Os grandes Carusos, com humor, música e charges. Mas as manhăs de domingo serăo dedicadas ŕs igrejas evangélicas. Afinal, é bom năo esquecer que só a Congregaçăo Batista, a que pertence Fanini, reúne 4 milhőes de cristăos em 3.500 igrejas na cidade do Rio de Janeiro, que esperam, atentos e ansiosos, o nascimento da emissora. E essa boa fatia de público quer, e deve, ser satisfeita.

No comments:

Post a Comment

Followers