Saturday, May 8, 2010

1985 - O Palhaço do Silvio Santos

Jornal do Brasil
3/11/1985
Marília Martins
============



BOZO, TVS, DE SEGUNDA A SEXTA, DAS 8H ÀS 15H




Este é o telefone: 585-1385, Săo Paulo. Basta discar, dizer o seu nome, quantos anos tem, e talvez a cidade onde mora. Năo há tempo para mais. Tudo muito simples, rápido. Basta aceitar as regras do jogo, comportadamente. As suas reaçőes já estăo previstas. O resto se torna mais fácil. Do outro lado da linha, um palhaço de enorme cabeleira ruiva, sempre sorridente e solícito, vai perguntar qual o seu palpite para a corrida de cavalos desta manhă: o branco, o preto ou o malhado? Trata-se de um brinquedo, miniaturas movidas a eletricidade, claro. Cavalos de verdade năo cabem num estúdio de TV e este programa năo tem externas. Mesmo assim, é o acaso que decide. Se vocę ganhar, o auditório de crianças, transformado em claque, aplaude e vocę recebe um brinde: uma boneca para a menininha, um tanque de guerra para o garotinho. Se vocę errar, bem, se errar, a mesma claque, comportadamente, grita em coro: "Ah ... que peninha!...- Vocę prefere apostar em animais vivos? Năo se preocupe: há também uma corrida de ratinhos (estes todos brancos). Que tal? E se năo gostar de corridas, tudo bem. Há muitos concursos, muitos jeitos de ganhar. Tanto para o telespectador quanto para o auditório. De testes de memória a sorteios de cartas, calouros (com um júri de bonecas), apostas de todo o tipo. Quer aparecer no vídeo? Vá ao auditório. Ou entăo mande uma foto, outra vez com seu nome e a cidade onde mora. Ela poderá ficar no ar por 30 segundos, em meio aos comerciais. É este o pacto que Bozo e sua família de palhaços, Mafalda, Papudo e Salci, propőem ao espectador, o que torna a Sessăo Desenho uma espécie de vestibular para o programa Sílvio Santos. Responda certo e ganhe um brinde. De um lado, permite-se a participaçăo no programa, do outro, domesticam-se as respostas. Via concursos e sorteios, ternatiza-se o sonho da ascensăo social (vocę pode ganhar milhőes). Afinal, é desde criança que se formam os compradores do Baú da Felicidade. Por trás de tudo, a idéia de que a TV é só para isto mesmo: entorpecer, hipnotizar, divertir, passar o tempo. E transformar espectadores em consumidores no prazo mais curto possível.



No comments:

Post a Comment

Followers