Saturday, May 8, 2010

1972 - TV Colorida

Jornal do Brasil
22/2/1972
Valério Andrade
============



A VITÓRIA DO TESTE
Muitos problemas tiveram de ser contornados e muita gente duvidava de que o prazo-limite estipulado pelo Governo fosse cumprido. Mas foi. Já ingressamos oficialmente na era da televisăo colorida, assinalando novo marco no campo das telecomunicaçőes, enquanto, para efeito externo, vencemos a disputa com os demais países da América do Sul.

A transmissăo (ao vivo) da Festa da Uva, levada de Caxias do Sul para todo o Brasil pela Embratel, assinalou o primeiro de uma série de testes a que o novo processo será submetido até o próximo dia 31 de março.

Tanto para o Ministério das Comunicaçőes quanto para as emissoras, as transmissőes desse período tęm um caráter experimental, em que o equipamento e os aparelhos de TV serăo submetidos ao julgamento público. Até agora, como se sabe, os testes levados a cabo pela Embratel vinham sendo realizados em circuito fechado, tal qual ocorreu durante os jogos da Copa do Mundo e o penúltimo Festival da Cançăo.

A estréia de sábado representa uma vitória global e a coroaçăo do esforço e da eficięncia tecnológica em mais esse capítulo da corrida pela unificaçăo nacional. O impacto causado pelo advento da cor foi positivo e merecedor do entusiasmo popular, a julgar pelas mensagens de felicitaçőes que chegaram ŕ Embratel e pela opiniăo dos telespectadores plantados diante dos aparelhos das lojas comerciais do Rio.

Salvo pequeno número de privilegiados, formado pelos donos dos 200 aparelhos vendidos na Guanabara e pelos seus convidados, a maior parte dos cariocas viram as cores da Festa da Uva através do lugar arduamente conquistado nas calcadas ou dentro das lojas de eletrodomésticos. A curiosidade era imensa e estimulava o discreto empurra-empurra por um lugarzinho melhor na platéia formada ao ar livre, sábado a tarde, em Copacabana, com gente esticando o pescoço e fazendo a constataçăo visual inevitável: "Parece cinema."

É simplesmente absurdo, em termos de propaganda, o que algumas lojas fizeram na transmissăo do jogo de domingo. Esquecendo da complexidade da TV colorida, em que a simples mudança do aparelho afeta a imagem, TVs ficaram expostas na vitrina sem qualquer tipo de assistęncia técnica, entregues ŕ sua própria sorte. E, por culpa exclusiva dos vendedores, que no domingo já lidavam com o aparelho colorido como se ele fosse idęntico ao preto e branco, a qualidade da imagem futebolística (em certas ocasiőes) chegou a conflitar seriamente com a visualizaçăo da Festa da Uva.

Tal fato, porém, deve ter. sido mais obra da inadvertęncia do que produto de uma irresponsabilidade comercial coletiva. Pois, de um modo geral, a transmissăo da Festa da Uva, como promoçăo (ao vivo) feita diretamente em cima do consumidor, prestou excelente serviço aos fabricantes, aos vendedores e ŕ própria divulgaçăo da era colorida recém-inaugurada.

No comments:

Post a Comment

Followers