Tuesday, January 5, 2010

1991 - Carlos Monforte deixa a Globo por "boquinha" pública...

Jornal do Brasil
Data de Publicação: 28/11/1991
Autor: Rita Tavares




CARLOS MONFORTE SAI DA GLOBO
BRASÍLIA - Dois despertadores acordam de segunda a sexta-feira, às 4h30, o jornalista Carlos Monforte. Mas vão parar de acordar. Ele dorme antes das 23h, mas precisa tomar dois banhos mornos, quase frios, para se livrar do sono e sair de casa. Só com esta disciplina rígida, ele consegue estar com aquela cara bem disposta às 7h, quando começa o Bom dia, Brasil, da TV Globo. Mas esta rotina de tormentos está com os dias contados. Monforte vai trocar a telinha por uma luxuosa sala da Confederação Nacional das Indústrias (CNI), a entidade presidida pelo senador Albano Franco. Sai do ar no próximo dia 3 de janeiro - exatos nove anos após ter comandado a estréia do programa que tem sua cara.

"Estou cansado de só comer os canapés nos jantares", resume Monforte, queixando-se de sua vida social mais do que limitada. Além de reconquistar o direito a uma vida normal, o jornalista vai receber um salário de fazer inveja para dirigir o Departamento de Comunicação Social da CNI. "O salário que ele pediu foi nababesco. Tive de pechinchar, pechinchar, porque tenho minhas limitações", explica Albano Franco, relatando os dois meses de negociações. Ninguém fala em cifras, mas Albano dá uma pista, explicando que "algumas federações" vão ajudá-lo a pagar o jornalista. "Não sou nenhum Augusto Nunes", desconversa Monforte, falando do ex-diretor do jornal O Estado de S. Paulo, que teria ido para a RBS por US$ 20 mil mensais.

Tirar a estrela matinal do telejornalismo da Globo foi uma idéia que Albano diz ter tido num estalo. Ele cruzou num corredor do Congresso Nacional com Monforte, que quis saber do paradeiro de Walter Diogo, o ex-ocupante do departamento de comunicação. Enquanto explicava que o posto estava vago, o empresário quis confirmar se Monforte estava infeliz na Globo. "Eu senti no ar que podia dar certo", recorda Albano. E era verdade: Monforte estava cansado de engolir sapos impostos pela direção da emissora. O último foi a dificuldade para renovar seu contrato de trabalho, que vence neste domingo. Contratado como pessoa jurídica, ele negocia seu salário anualmente. Só que desta vez seu pedido de aumento não foi bem-vindo.

Tanto que a direção da Globo não tentou impedir a saída de Monforte. "Cheguei com o fato consumado", conta e não houve chororô, embora a emissora tenha segurado o apresentador outras vezes. Só Albano Franco já tinha convidado o jornalista duas vezes. Monforte também não se abalou por investidas do SBT que, antes de contratar Boris Casoy, pensou nele para ser o anchorman do TJ Brasil. A Manchete também tentou tirá-lo da Globo sem sucesso. Desta vez, o convite veio na hora certa. Há seis meses, Monforte teve urna demonstração definitiva de que sua rotina de disciplina estava insuportável. Em pleno ar, ele teve uma crise fulminante de stress: uma taquicardia violentíssima o deixou completamente mudo. Passou o comando do programa à jornalista Cláudia Miani e saiu correndo para um hospital.

Um check-up em Brasília não deu nada. Receoso, foi para o Instituto do Coração em São Paulo e os médicos confirmaram: cansaço. "Que vida estou levando?", perguntou-se. Aos 42 anos, 22 de jornalismo, 13 dos quais na TV Globo, Monforte descobriu que queria mudar de vida. Desde 1989, ele tentava negociar com a direção da emissora sua transferência para o exterior. Sempre sonhou em ser o corresponde da Globo em Washington, mas problemas administrativos adiaram a viagem. Já que não iria para o exterior, tentou negociar sua volta para a reportagem. A Globo nunca encontrou um substituto para Monforte. Afinal, o Ibope mostra que ele tem a mesma audiência dos jornais noturnos do SBT e da Manchete. Com uma diferença: às 7h. "Um programa nobre, num horário pobre", diz Monforte, citando o ex-diretor da Globo, Armando Nogueira, que inventou a frase para o Globo Rural.

Ele não sabe corno será sua nova rotina, mas já sabe que terá saudades da telinha. E revela seu sonho televisivo: apresentar um talk show, parecido com o Onze e Meia, de Jô. Soares.

___________________________________________________
......................................................................................................
......................................................................................................

No comments:

Post a Comment

Followers